abril 02, 2013

Humano, demasiado humano*



O desafio da liberdade moderna, ou a combinação de liberdade e isolamento que nos confronta, é construirmo-nos. O perigo é o de se poder emergir do processo como uma criatura não inteiramente humana.

"Ravelstein" (pp.131), Saul Bellow. Tradução de Rui Zink. Teorema.

[fotografia: GabrielP]
(*título de um livro de Friedrich Nietzsche)

2 comentários:

Gerónimo cão disse...

a imagem, foto + montagem(?)é do caralho e com pano para mangas:)...

e o bellow é um grande avançado centro com algumas falhas de posicionamento:)acho

GabrielP. disse...


eheeheh...estamos ainda a arranjar pano:)

o bellow é mais um centro campista com experiência e sentido táctico, mas às vezes imprevisível...já o nicha é um desequilibrador nato, um pensador do jogo como uma das belas-artes ahaahaha