abril 16, 2013

A hipótese da homologia das estruturas



Companheiro de luta Coelhaspar, já sabemos do não estamos aqui para esclarecer nada, um embuste que o subterfúgio dos últimos resultados não abona, mas faz rir, oremos e olhemos estão os afortunados oráculos que conjecturam a subida ao mesmo tempo da descida aos infernos da nossa prateleira europeia. Fazendo jus às gloriosas épocas de antanho, folgamos saber que a união nacional converge incólume, gravitando à volta da velha piela de cepa duvidosa, cuja graciosidade se opõe à malícia de outras volúpias mais espirituosas. Agradecem os convénios e os instalados maneirismos da nação que manejam o brinde à moda antiga, mais os outros que nela ganham o carcanhol amigo. Pobrete e alegrete, mas com a sinistra contracção da coluna vertebral, não que se vislumbre qualquer ossada reminiscente, para gáudio do seu enclave de charlatões.   

[pack]

5 comentários:

Anônimo disse...

mais uma excelente posta: dos resultados ou da ausência destes nem vale a pena falar.
A questão do álcool a menores de 18 é dar mais uma no cravo e outra na ferradura, o vinho e a cerveja continuam livres, porque será? A outra situação das lojas de conveniência é uma falsa questão...

Artur s

Gerónimo cão disse...

a "sinistra contracção da coluna vertebral, não que se vislumbre qualquer ossada reminiscente", e está tudo dito:)
De resto, nesta merda toda apetece vomitar ainda antes de começar a beber…

GabrielP. disse...

:)
parafraseando o Capone: ninguém sabe em que rua fica o Canadá:)

o vómito como uma das belas-artes:) está feito ahahahaha

Anônimo disse...

Olha, às tantas recupero o rufia e levo o nicha, gostei do cão e o nicha precisa de companhia ahahahahah a posta estava boa e a pinga também ahahahhahah

Alfredo BA

GabrielP. disse...

ehehehe
olha que o bicho é cego:) quanto ao rufia vê a coisa da alma a rasgar-se,convém olhar para trás:)

aqui a pinga nem sempre é boa mas mais vale fazer mal que estragar eheheheheh