março 01, 2013

Diz que é uma espécie de comunismo utópico de reacção…



Sinto uma fúria enorme contra esta gente que nos governa e nos governou, considero-os piores que os salazaristas. As pessoas vivem no engano o tempo todo: porque têm direito a voto e os jornais podem criticar o poder político julgam que isso lhes dá algum poder soberano. O único poder que têm é o de irem colocar um voto na urna de quatro em quatro anos para fazerem uma escolha num horizonte limitado. A maneira suave com que age esta forma de ditadura é repugnante. É preferível a clareza da repressão a esta maneira de nos tirarem a alma, a honra, de fazerem de nós uns farrapos.

Paulo Varela Gomes em entrevista ao “Ípsilon”, suplemento do jornal Público (01-03-13).

Em comum teremos, aparentemente, a tendência para um certo anacronismo, acrescente-se o gosto pelo estudo da opinião dos visitantes estrangeiros sobre Portugal até ao séc. XIX, projecto que oscilou e caiu da minha cabeça como fruta madura sem ninguém que lhe valha, e pouco mais. Não tarda, terei que deitar o olho ao seu “O Verão de 2012”, quem sabe ainda em 2013?   

[ali]

2 comentários:

Gerónimo cão disse...

:)

é para ler?

...

GabrielP. disse...

parece que há por aí umas referências:))

vamos dar uma vista d'olhos:) ??